Novo simulador permite treinamento para condições extremas de voo

Voos sobre o mar, em regiões montanhosas ou perto de arranha-céus são extremamente perigosos para pilotos de helicóptero, já que o vento, ao entrar em contato com tais obstáculos, pode desequilibrar o veículo. Por exemplo, um barco em movimento causa turbulência no ar em sua volta e mudanças repentinas de velocidade no vento. Quando um helicóptero se aproxima do barco, o vento produzido pelo rotor do veículo aéreo entra em contato com o ar turbulento oriundo do navio, gerando, assim, uma situação complicada do ponto de vista de modelagem aerodinâmica. Para saber lidar com tal situação, um piloto sempre tenta reproduzi-la em seus treinamentos, supervisionado por um instrutor mais experiente, o que é bastante caro e arriscado; sendo assim, o uso de simuladores seria de grande serventia. Porém, até então, estes não simulam tais situações. Com isso os engenheiros da Technical University of Munich (TUM) estão desenvolvendo um simulador que pode preparar pilotos a enfrentarem essas condições de voos extremamente adversas.

Os pesquisadores da TUM desenvolveram um modelo numérico bastante flexível e os resultados foram concordantes com modelos de voo já bem estabelecidos; o próximo passo é a verificação em operações reais, para tal os engenheiros envolvidos estão cooperando com pesquisadores da U.S Naval Academy, The George Washington University e da University of Maryland.

Logo, mostra-se como a atuação de simuladores é importante, não só em redução de custos, mas, principalmente, na realização de procedimentos mais seguros aos colaboradores envolvidos.

Leia o artigo completo aqui.

Leave a Reply